Actualizações Recentes Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • Menina da arquibancada 03:47 on 25/08/2016 Permalink | Responder
    Tags: , Hope Solo, , Olimpíadas Rio, Olimpíadas Rio 2016   

    Hope Solo suspensa por causa de comentários após eliminação nas Olimpíadas 

    IMG_20160825_032306

    A goleira Hope Solo está suspensa por seis meses da seleção de futebol feminino dos Estados Unidos. A federação nacional justificou a decisão afirmando que Solo adotou uma “conduta que é contra os princípios da organização”quando criticou a seleção sueca, que tirou as americanas da disputa de medalhas nas Olimpíadas do Rio.

    Depois que os EUA foram eliminado dos Jogos Olímpicos Rio, em uma disputa de pênaltis, Hope Solo criticou a equipe da Suécia, chamando-a de “um bando de covardes.”

    “Os comentários de Hope Solo após a partida contra a Suécia durante os Jogos Olímpicos de 2016 foram inaceitáveis e não cumprem a norma de conduta que exigimos das nossos jogadoras da seleção”, disse o presidente da US Soccer, Sunil Gulati em comunicado nesta quarta-feira. “Além da arena atlética, e para além dos resultados, os Jogos Olímpicos celebram e representam os ideais de fair play e respeito. Esperamos que todos os nossos representantes para honrar esses princípios, sem exceções”, concluiu.

    A notícia foi divulgada pelo site espn.com. Leia a matéria na íntegra: http://www.espn.com/espnw/news-commentary/article/17385530/hope-solo-suspended-six-months-us-soccer

     
  • Menina da arquibancada 22:53 on 22/08/2016 Permalink | Responder
    Tags: , , , , , ,   

    Copa do Brasil de futebol feminino: confira a tabela da primeira fase 

    A Copa do Brasil de futebol feminino começa no dia 24 de agosto. A competição reúne equipes de todo o país e vale vaga na Copa Libertadores da América de 2017.

    Confira a tabela da primeira fase:

    IMG_20160822_224405

     
  • Menina da arquibancada 20:39 on 22/08/2016 Permalink | Responder
    Tags: , , ,   

    “CBF sabota o futebol feminino” diz pesquisadora 

    Em entrevista ao jornal alemão Deutsche Welle, a pesquisadora Katia Rubio, autora de 24 livros sobre psicologia do esporte e estudos olímpicos, criticou duramente a forma como a Confederação Brasileira de Futebol conduz o futebol feminino no país. Leia o trecho em que ela fala sobre o tema:

    DW: Foi veiculado na imprensa que a CBF estuda desfazer o time permanente de futebol feminino. O que a senhora acha dessa atitude?

    Katia Rubio: Só mostra o tipo de gente à frente do esporte no Brasil. Por isso eu defendo que o futebol masculino saia das Olimpíadas e fique só o feminino. Porque elas, com toda a falta de estrutura, chegam a disputar uma medalha de bronze. Elas ficam na Vila Olímpica e criam uma relação com o movimento olímpico, algo que o futebol masculino não faz. Até quando as mulheres brasileiras vão ter que mendigar respeito e espaço no futebol? Isso tudo porque temos uma confederação que deliberadamente impede odesenvolvimento do futebol feminino no Brasil.

    DW: Por que é importante ter uma seleção permanente para as mulheres?

    Kátia Rubio: Os homens têm outro foco, que é a Copa do Mundo. As mulheres não têm isso, a única coisa que dá visibilidade para o futebol feminino brasileiro, que vive em uma eterna UTI, é a Olimpíada. Chega a Rio 2016, e a seleção feminina começa a ter mais visibilidade do que a masculina, isso é um tapa na cara dos dirigentes. Como pode uma seleção com tão pouco investimento ser tão querida pelo público? Eu tenho a impressão que o próprio técnico da seleção feminina, seguindo instruções, trabalhou para que elas não chegassem lá. A forma como ele escalou o time, deixando de fora meninas que eram fundamentais na organização da equipe… Há coisas que estão acontecendo lá dentro que o público não sabe. E elas, por temerem perder o pouco que têm, não denunciam. Enquanto não houver um movimento de valorização do esporte feminino, a gente não vai ver essas meninas ganharem medalhas.

    A pesquisadora afirmou ainda que o Brasil é uma “terra de atletas órfãos”. Leia a reportagem: http://www.jornalfloripa.com.br/noticia.php?id=373137

     
  • Menina da arquibancada 11:41 on 14/04/2012 Permalink | Responder
    Tags: , , , kleiton lima, londres 2012, , patrícia amorim, ,   

    Patrícia Amorim convidada para chefiar delegação de futebol feminino em Londres 2012 

    Apesar de a atividade no blog estar escassa, continuo de olho no que rola no mundo do futebol feminino… e continuo preocupada com os rumos da modalidade. Não apenas pelas três derrotas da seleção no torneio amistoso disputado entre Brasil, Canadá, Estados Unidos e Japão, mas por iniciativas como o convite à presidente do Flamengo para chefiar a delegação nas Olimpíadas de Londres.

    Nada contra a Patrícia Amorim, pessoalmente, mas sim ao que ela representa para o futebol feminino. Na única tentativa de iniciar a modalidade em seu clube, a presidente rubro-negra pagou um mico daqueles… Em 2011, ela contratou o ex-treinador do Santos Kleiton Lima e um elenco com 20 jogadoras, algumas com passagem pela seleção brasileira. Anunciado com destaque pela mídia esportiva, o ambicioso projeto seria bancado por um patrocinador (não divulgado) e tinha como meta trazer a rainha Marta para jogar no Brasil.

    O que quase ninguém soube é que o futebol feminino do Flamengo começou e acabou naquela entrevista coletiva. Após este evento, o elenco treinou em um CT no interior de São Paulo, mas nunca vestiu oficialmente a camisa rubro-negra. No único torneio que disputaram, treinador e jogadoras tiveram que atuar pelo Bangu porque o Flamengo não enviou representante às reuniões na FERJ e ficou de fora do Campeonato Carioca. Na época, a justificativa dada pelo presidente do Conselho Fiscal rubro-negro, Leonardo Ribeiro, foi de que “a presidente estava com muito trabalho e a situação ficou sem definição”.

    Em seguida, o clube divulgou que o objetivo era conquistar a Copa do Brasil Feminina para disputar a Libertadores com Marta no elenco. Mas, meses depois, o Flamengo anunciou o fim de um time de futebol feminino que nunca existiu na prática. E é a responsável por essa bagunça que a CBF quer colocar à frente da deleção de futebol feminino em Londres.

    Prefiro acreditar que o novo presidente José Maria Marin não conhecia este histórico de Patrícia Amorim e fez o convite por ela ser a única mulher à frente de um clube de futebol no Brasil. De qualquer forma, isso é só um retrato do descaso com que é tratado o futebol feminino na CBF. É uma modalidade que existe exclusivamente por exigência da FIFA, sem qualquer planejamento ou investimento. Lamentável.

     
    • Liliane Brum Ribeiro 10:43 on 02/04/2014 Permalink | Responder

      Por que pararam os posts? Gostaria de saber quem é o contato, pois estamos organizando um evento sobre futebol feminino no Rio de Janeiro durante a copa do mundo e nos interessa falar com vocês.

  • Menina da arquibancada 19:56 on 04/02/2012 Permalink | Responder
    Tags: adidas, nike, , uniformes   

    Novas camisas da seleção brasileira 

    A Nike, mais uma vez, foi muito criticada pelo novo uniforme da seleção brasileira. Depois do modelo com a tarja no peito, a marca apostou em mangas com bordas grossas na cor verde e gola em formato V, também verde. Na minha opinião, o lançamento é melhor do que a última camisa mas mantém a mesma proposta, apenas mudando o local de aplicação da tarja (nas mangas, em vez do peito).

    Novas camisas da seleção brasileira: muitas críticas da torcida

    Acho que o time do Brasil merecia uma dose a mais de criatividade por parte da patrocinadora de material esportivo.  A nova camisa da seleção brasileira é muito parecida com a lançada pelo Internacional, relembrando o modelo usado no título Mundial de 2010.

    Enquanto isso, a Adidas lançou camisas com a logo da Copa das Confederações 2013. Se for uma prévia dos uniformes das seleções patrocinadas pela marca, podemos esperar as tradicionais três listras trabalhadas em modelos diferentes dos usados na Copa do Mundo de 2010. Normalmente, gosto muito do material da Adidas que consegue explorar formatos modernos sem perder a tradição do seu símbolo.

    E vocês, preferem qual marca?

    Lucas, jogador do São Paulo, apresenta camisas da Adidas

     

    Update

    A criatividade que faltou à Nike na confecção dos modelos, sobrou no designer da embalagem da nova camisa do Internacional. Agregou MUITO valor ao produto!


     
    • Daniel Pilavjian 17:08 on 21/04/2012 Permalink | Responder

      Prefiro muito mais a Adidas, além de ser muito mais durável…

c
Compose new post
j
Next post/Next comment
k
Previous post/Previous comment
r
Responder
e
Editar
o
Show/Hide comments
t
Go to top
l
Go to login
h
Show/Hide help
shift + esc
Cancelar
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: