Flora Izabel denuncia boicote político da CBF

Foto: vooz.com.br

Confirmados em janeiro pela Federação de Futebol do Piauí (FFP), os primeiros campeonatos femininos do estado podem não acontecer. A deputada local Flora Izabel denunciou que a federação está sofrendo um boicote político da CBF.

Segundo a parlamentar, a Confederação suspendeu o envio de verbas ao futebol piauiense por não reconhecer a nova diretoria da FFP. O valor do prejuízo seria em torno de R$ 30 a R$100 mil reais mensais, que não chegam ao Piauí desde janeiro.

“O boicote já começou a prejudicar o futebol. No sábado e domingo, por exemplo, a Federação deixou de realizar o torneio preparativo do Campeonato de Futebol Feminino por falta de recursos para pagar os árbitros.”, declarou Flora, que é defensora da modalidade no estado. É dela a proposta de lei que coloca jogos femininos como preliminares das partidas do campeonato piauiense. A deputada também vai sugerir para 2012 uma emenda ao Orçamento Geral do Estado que destinará recursos para os times de Futebol Feminino.

Flora Izabel afirma que não pretende partidarizar a discussão, mas lutar para conseguir uma audiência com a CBF. “Não quero crer que haja dificuldade para sermos recebidos na CBF”. Saiba mais

Esta situação coloca em xeque a declaração do Cel. Ronaldo, representante da Condeferação no encontro de futebol feminino do Rio. Segundo ele, as federações seriam as principais responsáveis por desenvolver a modalidade nos estados.

Mas a federação do Piauí, mesmo fazendo o dever de cada, foi “premiada” com um corte de verbas que inviabilizou todo o projeto de futebol do estado. Se a CBF se diz incapaz de apoiar o futebol feminino, poderia pelo menos não atrapalhar.

Advertisements