Tagged: sao paulo Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • Menina da arquibancada 21:41 on 30/09/2010 Permalink | Responder
    Tags: , sao paulo   

    Futebol no Festival do Rio 

    Pauteiro de carteirinha deste blog, Dr. Freitas – que disserta sobre cultura no http://direitocultural.wordpress.com – nos mandou uma superdica.

    Entre as 350 opções de filmes do tradicional festival de cinema da cidade maravilhosa, quatro vão agradar aos fãs de futebol… como você, eu, o próprio Dr. Freitas e todo mundo que passa por aqui! Confira e programe-se:


    Jules Rimet: A incrível história da Copa do Mundo
    A história da antiga taça dos mundiais é contada através de reconstituições, materiais de arquivo e entrevistas com testemunhas-chave. Saiba mais

    nnnnnnnn

    nnnnnnnn


    Mário Filho, o Criador das Multidões
    O filme conta a história do maior cronista esportivo de todos os tempos e traz cenas históricas de grandes jogos e ídolos do futebol no Estádio Mário Filho (Maracanã). Saiba mais

    nnnnnnnnnnnn

    nnnnnnnn


    Esperando Telê
    O documentário de Rubens Rewald e Tales Ab´Sáber mostra, através da figura de Telê Santana, a transição entre o Futebol Arte e o Futebol Industrial. Saiba mais

    nnnnnnnnnnnnnnnn

     

    nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn

    Mundialito
    Conta a história da Copa Ouro, realizada em 1980, em Montevidéu, reunindo os então campeões mundiais de futebol. Saiba mais

    nnnnnnnnnnnn

    nnnnnnnn

    Uma pena que nem todas essas obras entrarão no circuito comercial depois do Festival do Rio. Os canais da TV fechada especializados em esportes podiam abrir um espaço na grade de programação para oferecer esses filmes… O que vocês acham de pedirmos isso no Twitter? #ficaadica

    Update
    Parece que tem alguém ouvindo nossas sugestões, rs. O filme sobre Jules Rimet entrou na programação do Esporte.doc, especial de fim de ano do SporTV. De 21 a 31/12, o programa exibirá documentários sobre esportes diariamente, às 20h.

    Anúncios
     
  • Menina da arquibancada 23:12 on 23/08/2010 Permalink | Responder
    Tags: sao paulo   

    Torcida tem que torcer 

    Segundo o dicionário Aurélio, torcedor é um “partidário de um atleta ou de uma equipe, por quem torce nas competições esportivas”.

    Todos nós sabemos que é muito mais do que isso. Eu diria que ser torcedor é se doar de corpo e alma pela paixão ao clube, na alegria ou na tristeza. Mas, no fim das contas, isso se traduz em uma só atitude: torcer.

    É claro que também é nosso o papel de cobrar o time e o clube quando a coisa não vai bem. Só que isso precisa ser feito de forma organizada e respeitosa. Não vejo propósito em “reunião” de torcida com jogadores no meio do treino, em pé na grade e com diálogo cheio de xingamentos.

    Nós, torcedores, temos outros meios de mostrar nossa indignação. Afinal, uma coisa é protestar, outra é se revoltar. Não ir ao estádio ou não comprar camisa é protesto. Ofender jogador é revolta – que, em alguns casos, vira baderna.

    Deixo aqui uma proposta para as torcidas femininas, quando quiserem colocar sua insatisfação: que tal propor reuniões com as diretorias ou fazer um protesto criativo e civilizado? Nós, mulheres, temos sensibilidade para isso, né!?! #ficaadica

     
  • Menina da arquibancada 00:09 on 06/08/2010 Permalink | Responder
    Tags: , sao paulo   

    São Paulo: falta um líder fora de campo 

    Não faço coro com aqueles que pedem a saída dos treinadores sempre que um clube vai mal. Quando o time é ruim, não tem jeito.

    Mas o caso do São Paulo é diferente. O clube tem bons jogadores – em nível de seleção, inclusive – mas que não conseguem se encaixar em campo. E aí só tem uma explicação: falta orientação tática.

    Isso ficou nítido no jogo contra o Inter, pela semi-final da Libertadores. Isso e a falta de vibração de Ricardo Gomes.

    Apatia do treinador contagiou o time em campo na Libertadores

    O primeiro gol foi a primeira oportunidade perdida pelo São Paulo de ganhar o comando psicológico da partida. Gol do Inter, gol do São Paulo, Tinga expulso. E nova chance jogada fora. Faltando pouco mais 10 minutos, com um a mais, jogando em casa e precisando de um gol, qualquer treinador colocaria um atacante e arriscaria tudo.

    Qualquer treinador, menos o Ricardo Gomes que esperou até os 41′ para colocar Marcelinho Paraíba no time. A essa altura, Rogério Ceni (coitado!) já se desesperava em campo e assumia uma postura que todo o grupo deveria ter seguido. Mas o time se mostrou o retrato do técnico: apático, frio, burocrático e sem raça.

     
  • Menina da arquibancada 05:58 on 05/05/2010 Permalink | Responder
    Tags: , sao paulo   

    Com ou sem emoção? 

     

    Quando se trata de futebol, com emoção é sempre melhor. E isso ficou provado na classificação do São Paulo para as quartas de finais da Libertadores. Que cobrança de pênaltis foi aquela?!?! Até eu, que não sou torcedora do clube, fiquei tensa.

    E Rogério Ceni mostrou porque é o eterno ídolo dos sao-paulinos. Precisa de muita seriedade, tranquilidade e humildade para perder um penalti, defender dois e se tornar fundamental na classificação do time. Parabéns ao São Paulo e ao Rogério.

    Se você ainda não viu, confira no vídeo abaixo. Vale a pena!

     
c
Compose new post
j
Next post/Next comment
k
Previous post/Previous comment
r
Responder
e
Editar
o
Show/Hide comments
t
Go to top
l
Go to login
h
Show/Hide help
shift + esc
Cancelar
%d bloggers like this: