Tagged: marta Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • Menina da arquibancada 06:35 on 06/09/2016 Permalink | Responder
    Tags: , marta, ,   

    A audiência do futebol feminino nas Olimpíadas Rio 2016 

    Que o time de Marta e cia causou furor entre torcedores e espectadores, não há dúvidas. A seleção brasileira feminina chegou a registrar mais pontos no Ibope do que a masculina.

    A empresa de mídia Kantar compilou em um infográfico dados da audiência do futebol feminino durante as Olimpíadas Rio 2016. Confira:

    info-ibope-Fut-Femi-V2

    Anúncios
     
    • Raymon 06:29 on 11/12/2017 Permalink | Responder

      Excelente artigo! Já visitei o seu blog algumas vezes, mas
      nunca tinha escrito um comentário. Coloquei teu blog nos meus favoritos para eu não perder nenhuma
      atualização. Um abraço e sucesso!

  • Menina da arquibancada 08:55 on 31/08/2016 Permalink | Responder
    Tags: , marta, Rosengård   

    Marta é campeã na Suécia 

    marta-copa-da-suecia-2-4249239657

    Com um gol e duas assistências, Marta foi a principal arma do Rosengård contra o Linköpings FC na decisão da Copa da Suécia. A vitória, por 3 a 1, deu o título ao clube da brasileira, que o conquistou depois de 19 anos.

    A rainha do futebol feminino voltou a ser destaque no jogo realizado dia 28 de agosto. A brasileira e melhor do mundo cinco vezes brilhou e fez uma partida impecável.

    Saiba como foi  a vitória que deu o título ao Rosengård, time de Marta

     

     
  • Menina da arquibancada 20:39 on 22/08/2016 Permalink | Responder
    Tags: , , marta,   

    “CBF sabota o futebol feminino” diz pesquisadora 

    Em entrevista ao jornal alemão Deutsche Welle, a pesquisadora Katia Rubio, autora de 24 livros sobre psicologia do esporte e estudos olímpicos, criticou duramente a forma como a Confederação Brasileira de Futebol conduz o futebol feminino no país. Leia o trecho em que ela fala sobre o tema:

    DW: Foi veiculado na imprensa que a CBF estuda desfazer o time permanente de futebol feminino. O que a senhora acha dessa atitude?

    Katia Rubio: Só mostra o tipo de gente à frente do esporte no Brasil. Por isso eu defendo que o futebol masculino saia das Olimpíadas e fique só o feminino. Porque elas, com toda a falta de estrutura, chegam a disputar uma medalha de bronze. Elas ficam na Vila Olímpica e criam uma relação com o movimento olímpico, algo que o futebol masculino não faz. Até quando as mulheres brasileiras vão ter que mendigar respeito e espaço no futebol? Isso tudo porque temos uma confederação que deliberadamente impede odesenvolvimento do futebol feminino no Brasil.

    DW: Por que é importante ter uma seleção permanente para as mulheres?

    Kátia Rubio: Os homens têm outro foco, que é a Copa do Mundo. As mulheres não têm isso, a única coisa que dá visibilidade para o futebol feminino brasileiro, que vive em uma eterna UTI, é a Olimpíada. Chega a Rio 2016, e a seleção feminina começa a ter mais visibilidade do que a masculina, isso é um tapa na cara dos dirigentes. Como pode uma seleção com tão pouco investimento ser tão querida pelo público? Eu tenho a impressão que o próprio técnico da seleção feminina, seguindo instruções, trabalhou para que elas não chegassem lá. A forma como ele escalou o time, deixando de fora meninas que eram fundamentais na organização da equipe… Há coisas que estão acontecendo lá dentro que o público não sabe. E elas, por temerem perder o pouco que têm, não denunciam. Enquanto não houver um movimento de valorização do esporte feminino, a gente não vai ver essas meninas ganharem medalhas.

    A pesquisadora afirmou ainda que o Brasil é uma “terra de atletas órfãos”. Leia a reportagem: http://www.jornalfloripa.com.br/noticia.php?id=373137

     
  • Menina da arquibancada 22:57 on 15/10/2011 Permalink | Responder
    Tags: , marta, pan-americano 2011,   

    Pan 2011: seleção feminina em busca do tri 

    Nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro (2007), a seleção brasileira de futebol feminino levou o bicampeonato e a craque Marta marcou seus pés na calçada da fama do Maracanã. Momento histórico para a modalidade no Brasil.

    Quatro anos depois, sem a melhor do mundo no grupo, outras jogadoras tentam marcar seus nomes na seleção. O grupo que busca o tri em Guadalajara conta com jogadoras jovens, como Bia (meio-campo) e Thaís (atacante), ambas com apenas 18 anos. Destaque no clube brasileiro Centro Olímpico (SP), a atacante Débinha lamenta a falta de Marta, mas acredita que a ausência da craque abre espaço para os novos talentos.

    Com novas caras, Brasil vai em busca do tri de futebol feminino no Pan

    O futebol feminino do Brasil chega ao Pan 2011 com sete alterações em relação ao grupo que disputou o Mundial da Alemanha, este ano. Entre as novidades, a volta de Maicon e Tânia Maranhão que, juntamente com Formiga e Grazi, formam o quarteto que coleciona medalhas dos títulos brasileiros em Pan-Americanos (Santo Domingo 2003 e Rio 2007). Entre veteranas e novatas, rostos conhecidos como a goleira Andrea e a zagueira Renata Costa completam a lista de convocadas.

    Antes da partida para o México, Tânia Manhão e Grazi emocionaram as companheiras ao lembrarem do bicampeonato, durante uma palestra do COB realizada na Granja Comary (RJ) onde o grupo ficou concentrado desde 26 de setembro. Apesar dos 36 anos, a zagueira maranhese foi capitã da seleção brasileira campeã dos Jogos Mundiais Militares, em julho, no Rio de Janeiro, destacando-se por organizar o sistema defensivo do time.

    A seleção brasileira de futebol feminino estreia no Pan-Americano de Guadalajara dia 18 de outubro, contra a Argentina, às 20h (de Brasília). O segundo compromisso será dia 20, contra a Costa Rica, e na sequência, o Canadá, dia 22. Se ficar entre os dois primeiros do grupo, o Brasil se classifica para a semifinal. O técnico Kleiton Lima admitiu que a missão das brasileiras no México será complicada. Ao analisar as equipes participantes, apontou favoritos e afirmou que as argentinas devem ser o menor problema. Leia mais

     

    Considerando a falta de Marta, Cristiane e Maurine, acho que o treinador conseguiu um grupo competitivo – especialmente considerando que no Pan alguns países não inscrevem as seleções principais. A tarefa é difícil sim, mas a motivação das novatas, inspiradas pelas veteranas, pode ser o diferencial do Brasil. E você, acredita que as novas caras do futebol feminino podem conseguir um bom resultado no Pan-Americano 2011?

     
    • Leonardo Allevato 15:53 on 16/10/2011 Permalink | Responder

      O futebol feminino é uma das modalidades que mais se destaca e cresce no cenário esportivo brasileiro! Certeza de medalha no Pan!

  • Menina da arquibancada 17:39 on 05/07/2011 Permalink | Responder
    Tags: copa américa, , marta, , ,   

    Marta x Robinho, Neymar, Daniel Alves… 

    Diz muito esta charge publicada hoje no Jornal O Globo, do Rio de Janeiro. A ironia do título “Sem palavras” foi uma grande sacada de Chico Caruso.

    É verdade que a nossa seleção feminina não tem feito grandes partidas na Copa do Mundo, mas tem conseguido resultados melhores do que a seleção masculina na Copa América.

    Esta semana, os dois times entrarão em campo novamente: as meninas, quarta-feira, às 13h; os rapazes, no sábado, às 16h. Quem vocês acham que vai se sair melhor?

     
    • André 11:20 on 09/07/2011 Permalink | Responder

      Parece que a cada ano que passa esse título da seleção feminina no mundial é ainda mais importante para o futebol feminino. Não quero dizer que “elas” tenham que provar alguma coisa a quem quer que seja, mas é que dessa vez nem o mérito das jogadoras em relação aos jogadores não é tão prestigiado pelo país. Lembrando que ano que vem tem olympiada também!

c
Compose new post
j
Next post/Next comment
k
Previous post/Previous comment
r
Responder
e
Editar
o
Show/Hide comments
t
Go to top
l
Go to login
h
Show/Hide help
shift + esc
Cancelar
%d bloggers like this: