Tagged: flamengo Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • Menina da arquibancada 22:53 on 22/08/2016 Permalink | Responder
    Tags: , , , flamengo, , ,   

    Copa do Brasil de futebol feminino: confira a tabela da primeira fase 

    A Copa do Brasil de futebol feminino começa no dia 24 de agosto. A competição reúne equipes de todo o país e vale vaga na Copa Libertadores da América de 2017.

    Confira a tabela da primeira fase:

    IMG_20160822_224405

    Anúncios
     
  • Menina da arquibancada 11:41 on 14/04/2012 Permalink | Responder
    Tags: , flamengo, , kleiton lima, londres 2012, , patrícia amorim, ,   

    Patrícia Amorim convidada para chefiar delegação de futebol feminino em Londres 2012 

    Apesar de a atividade no blog estar escassa, continuo de olho no que rola no mundo do futebol feminino… e continuo preocupada com os rumos da modalidade. Não apenas pelas três derrotas da seleção no torneio amistoso disputado entre Brasil, Canadá, Estados Unidos e Japão, mas por iniciativas como o convite à presidente do Flamengo para chefiar a delegação nas Olimpíadas de Londres.

    Nada contra a Patrícia Amorim, pessoalmente, mas sim ao que ela representa para o futebol feminino. Na única tentativa de iniciar a modalidade em seu clube, a presidente rubro-negra pagou um mico daqueles… Em 2011, ela contratou o ex-treinador do Santos Kleiton Lima e um elenco com 20 jogadoras, algumas com passagem pela seleção brasileira. Anunciado com destaque pela mídia esportiva, o ambicioso projeto seria bancado por um patrocinador (não divulgado) e tinha como meta trazer a rainha Marta para jogar no Brasil.

    O que quase ninguém soube é que o futebol feminino do Flamengo começou e acabou naquela entrevista coletiva. Após este evento, o elenco treinou em um CT no interior de São Paulo, mas nunca vestiu oficialmente a camisa rubro-negra. No único torneio que disputaram, treinador e jogadoras tiveram que atuar pelo Bangu porque o Flamengo não enviou representante às reuniões na FERJ e ficou de fora do Campeonato Carioca. Na época, a justificativa dada pelo presidente do Conselho Fiscal rubro-negro, Leonardo Ribeiro, foi de que “a presidente estava com muito trabalho e a situação ficou sem definição”.

    Em seguida, o clube divulgou que o objetivo era conquistar a Copa do Brasil Feminina para disputar a Libertadores com Marta no elenco. Mas, meses depois, o Flamengo anunciou o fim de um time de futebol feminino que nunca existiu na prática. E é a responsável por essa bagunça que a CBF quer colocar à frente da deleção de futebol feminino em Londres.

    Prefiro acreditar que o novo presidente José Maria Marin não conhecia este histórico de Patrícia Amorim e fez o convite por ela ser a única mulher à frente de um clube de futebol no Brasil. De qualquer forma, isso é só um retrato do descaso com que é tratado o futebol feminino na CBF. É uma modalidade que existe exclusivamente por exigência da FIFA, sem qualquer planejamento ou investimento. Lamentável.

     
    • Liliane Brum Ribeiro 10:43 on 02/04/2014 Permalink | Responder

      Por que pararam os posts? Gostaria de saber quem é o contato, pois estamos organizando um evento sobre futebol feminino no Rio de Janeiro durante a copa do mundo e nos interessa falar com vocês.

  • Menina da arquibancada 18:18 on 10/04/2011 Permalink | Responder
    Tags: , flamengo, ,   

    Que mancada, Patrícia Amorim! 

    Depois de alardear na mídia a criação da equipe feminina, inclusive com planos de trazer Marta, o Flamengo não jogará o Campeonato Carioca Feminino, competição que abre a temporada 2011 da modalidade no Rio.

    O clube que tem uma mulher à frente da sua gestão não enviou representante ao arbitral da FERJ porque não havia indicado um diretor responsável pelo futebol feminino. Segundo Leonardo Ribeiro, presidente do Conselho Fiscal rubro-negro, “a presidente está com muito trabalho, e a situação ficou sem definição.”.

    Pior do que a falta de organização e planejamento  foi a solução encontrada pelo Flamengo – que tinha acordo de patrocínio para a modalidade. O técnico Kleiton Lima e o elenco rubro-negro atuarão no estadual com a camisa do Bangu (??). Falta de respeito e ética com todos os profissionais envolvidos.

    Assim como o patrocinador, Kleiton Lima e as jogadoras contratadas pelo Flamengo esperavam ter seus nomes associados a um clube de grande expressão nacional. De outro lado, as meninas que formariam o time principal do Bangu, agora, terão que se contentar em com o banco de reservas. O clube da zona oeste, como todos o de menor porte, tem dificuldades financeiras e não pode negar o acordo.

    Este tipo de manobra é absolutamente nociva ao futebol feminino e precisaria ser coibida, especialmente no momento em que a modalidade consegue o mínimo de profissionalismo – o estadual 2010 contou com apenas três equipes e teve dois jogos encerrados por W.O. Nessas horas falta interferência da FERJ, já que com o bom senso dos dirigentes não se pode contar. Mas neste caso, isso não vai acontecer. A relação de parentesco entre o dirigente do Bangu e o presidente da FERJ vai deixar essa passar…

    Leia mais: Carioca Feminino começará em abril

     
    • Patita 08:50 on 11/04/2011 Permalink | Responder

      Realmente isso é uma total falta de respeito com os profissionais… É um descaso com o futebol feminino, e isso pq tem um time formado, o que é pior.

    • Eduardo Pontes 18:20 on 10/04/2011 Permalink | Responder

      concordo plenamente!!!

  • Menina da arquibancada 01:37 on 11/03/2011 Permalink | Responder
    Tags: , flamengo,   

    Time feminino do Flamengo: agora é que são elas… 

    E finalmente o elenco do futebol feminino do Flamengo foi apresentado oficialmente. Vinte jogadoras formam o grupo que será comandado pelo técnico Kleiton Lima, que também dirige a seleção feminina.

    Mas, como nem tudo é perfeito, só quem esteve na coletiva conseguiu saber os nomes de todas as jogadoras. A imprensa só divulgou as jogadoras da seleção. Depois de alguma procura na web, descobri onze jogadoras (já monta um time, rs): Thaís Picarte (goleira), Roseane Zizi (zagueira), Joice (lateral), Thaís Guedes (meia), Letícia (goleira), Ketlen (atacante) e Bia (meia). Também estão no grupo Carol Baiana e Jennifer (seleção sub-17) além das “gringas” Thorunn (islandesa ex-Sereia da Vila) e Liz Allen (meia que veio da Inglaterra).

    As meninas vão treinar no Guarujá (São Paulo) enquanto seus contratos não forem aprovados pelo Conselho Diretor do clube. Após regularizadas as contratações, o time disputará o Campeonato Carioca. Mas a última edição do estadual mostrou que o Rio de Janeiro está distante das competições de melhor nível no Brasil.

    Participar de competições nacionais e internacionais, contra equipes de estrutura e investimento semelhantes aos seus, é um dos grandes desafios do Flamengo a partir de agora. Outro, e ainda maior, é usar a força da sua marca para fomentar e promover a modalidade no país, no Rio de Janeiro e, especialmente, na mídia. Certamente esses dois fatores ajudarão a concretizar o sonho de trazer Marta para Gávea.

    Como já falei por aqui, acredito que o clube tem condições para isso. Basta manter no desenvolvimento da modalidade a boa vontade que está tendo para iniciá-la. Vale registrar novamente: paixões à parte, estou feliz pela iniciativa. Parabéns, Flamengo!

     

    Se não deu para saber os nomes, pelo menos nesta foto do Globoesporte.com dá para ver as jogadoras

     

     

     
    • natalia 22:54 on 29/09/2011 Permalink | Responder

      eu adorei vcs precisam dar chance faser o peneirao

  • Menina da arquibancada 17:06 on 09/03/2011 Permalink | Responder
    Tags: flamengo   

    Adriano: aposta de (alto) risco 

    Foi coerente a posição da diretoria do Flamengo de não trazer Adriano de volta à Gávea. Mesmo tendo sido ídolo, o jogador foi um retrato da má fase vivida pelo clube em 2009. E a sua passagem pelo Roma não demonstra qualquer evolução desde que saiu do Brasil.

    Luiz Augusto parece ter encerrado o assunto, mas por Ronaldinho as portas estariam abertas. A torcida apoia o retorno do jogador e já chegou a insiunuar um pedido de demissão de Luxemburgo, caso a contratação não aconteça.

    É compreensível que o torcedor sinta falta de Adriano. O time rubro-negro precisa de um homem-gol e ele, tecnicamente, é indiscutível. Mas também não é novidade a sua habilidade para se envolver em confusões. O jogador foi um retrato da má fase vivida pelo clube no ano passado.

    Luxa e a diretoria terão que aturar a cobrança por gols. Mas se forem avaliar a contratação de um atacante, acertam ao deixar Adriano fora das opções.

     
    • Eduardo Pontes 10:57 on 21/03/2011 Permalink | Responder

      O Adriano, Imperador da Inter e que tanto sucesso fazia na Europa, seria de fato uma boa contratação para qualquer equipe.
      Hoje, infelizmente, o jogador se apresenta como um investimento de risco, tendo ganhado a fama de baladeiro, mercenário e outros, tudo isso devido às suas atitudes.
      O investimento seria alto para um jogador que não têm demonstrado comprometimento consigo mesmo. O valor que se gastaria com Adriano contrataria 5 ou 6 revelações do campeonato carioca ou de outras regiões do país.
      Eu, como gestor de futebol, contrataria Adriano em contrato de risco, com multa alta pelo não cumprimento do mesmo. Ainda sim, emprestaria o atleta para uma equipe humilde e de menor poder aquisitivo.
      Adriano ganharia pouco, mas pouco mesmo comparado aos padrões, e somente integraria a equipe e o clube após mostrar que voltou a jogar futebol como o amor e alegria de antes.
      Infelizmente os “competentes gestores esportivos” brasileiros não pensam muito antes de contratar. Trazer um jogador para viver só do nome do passado e sem jogar o que é capaz não é bom negócio nem mesmo para o marketing do clube.

c
Compose new post
j
Next post/Next comment
k
Previous post/Previous comment
r
Responder
e
Editar
o
Show/Hide comments
t
Go to top
l
Go to login
h
Show/Hide help
shift + esc
Cancelar
%d bloggers like this: